sábado, 7 de fevereiro de 2009

NADA FICA EM BRANCO



Uma existência marcante,
uma outra quase imperceptível,
cada um tem seu momento,
um parecer inesquecível.
Não existe páginas em branco,
seja um milionário,
um mendigo,
ou um solitário.
Seja uma passagem curta,
porém intensa,
Uma vivência longa,
porém sem sustos, amena.
Cada um faz sua aventura
traça a sua vida,
ou é levado por ela,
teremos algum dia uma desventura.
Aquele eremita,
tão estranho, tão só,
em meio a natureza.
Só também se é
em meio a multidão que nos cerca,
mas o eremita fez a sua escolha
e naquela “solidão”
com ele a sua paz, felicidade esteja.
E talvez aquele na multidão,
esteja ali porque foi jogado,
pelo mundo foi tragado,
um malandro,
um trabalhador,
um bêbado,
um jogador,
um viciado,
Cada um tem o seu significado,
pela sociedade o ser é qualificado,
o humano dever ser estereotipado.
Nada passa em branco.
Escolhas ou não que fazemos,
Erros e acertos...
E somente com o tempo percebemos
que nada pode ser apagado.

2 comentários:

Angelo disse...

"E somente com o tempo percebemos
que nada pode ser apagado."

Pura verdade!

Saudações Palestrinas!

Saudades!

Beijos

Highlander disse...

Passando pra conhecer seu blog, linda. Adorei o post!

Realmente nada passa em branco, não importa o quanto alguns momentos parecem "brancos", eles também são importantes e ficam registrados pra sempre. Seja pro nosso aprendizado, ou por simples lembranças.

Um beijos